29 de maio de 2012

Aqueduto das Águas Livres



A praia como uma porta

abre-se aos pés descalços

por instantes a pele é uma vaga

invade de espuma o coração

que bate a perder de vista

a carne assim rasgada pelo azul

acorda o corpo

aceso subitamente pelo mar


2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

deslizando nos azuis.

um beij

... a cada instante ... disse...

Que belo mergulho nestas palavras!
:)

Abraço.