25 de outubro de 2012

Do que Briha

Vincent V. G. - Blue Sky


eu em ti

cego de medo

nem sei quem sou

se não me disseres

a palavra que brilha tão perto de nós

um rio que corre para a sua foz

e depois o mar

onde sonhando navega esse barco de luar

não sei fugir

da praia onde quero naufragar

esconder para mostrar

a palavra é um bairro de letras

o poema, o coração da cidade

batendo contra o céu impossível

3 comentários:

Rita Freitas disse...

Muito bonito este "bairro de letras" :)

Bjinhos

© Piedade Araújo Sol disse...

labirintos de palavras.

o medo é sempre perverso e pode ser contagiante.

beijo

... a cada instante ... disse...

A entrega. O desapego.

Gostei muito. Talvez o que mais gostei até agora. Sei lá eu porquê... porque se calhar até sei...

Abraço.