11 de janeiro de 2012

Pena Sou



Pena sou

e de mim não tenho

porque te vi voar

pena de rubra ave

por cima das falésias

não te pôde acompanhar

pena sou

e de mim não tenho

corpo para abraçar o teu

espírito espírito do meu

corpo corpo do teu

pena sou

e de mim não tenho.

4 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

e pena voou
ao encontro do voo
outro
que no céu se fez

beij

heretico disse...

"cantar de amigo". belíssimo...

abraço

Ana Paula Afonso disse...

gosto.

Margarida Costa disse...

Encontrei me com uma poesia inspiradora neste blog. Parabéns! Fiz me seguidora! :)

*http://oblogdasandracosta.blogspot.com/